Por que você come mal se você sabe que não te faz bem?

Você já sabe que uma alimentação não saudável contribui para um corpo mais inflamado, mais doente, acima do peso, com imunidade baixa, dores e envelhecimento prococe.

O cenário parece ruim?


Pois pode ficar pior minha querida. Sim, isso porque nós somos o que nós comemos e ainda mais, somos como nós digerimos os alimentos que consumimos, já que os nossos intestinos são considerados como o nosso segundo cérebro.

Mas como mudar isso? Como mudar essa mentalidade ou mindset?


Você escuta histórias de mulheres que resolveram do nada dar um basta e começar uma alimentação saudável de vez, tipo radical.


Algumas outras mulheres lidam com uma doença e são obrigadas a mudar seus hábitos não saudáveis.


E há ainda outras que falam "essa segunda-feira eu mudo" e tudo termina em apenas alguma semanas.


Nenhuma dessas opções são 100% saudáveis, tanto física quanto mentalmente. A forma mais saudável de fazer essa decisão na sua vida é ativando seu subconsciente.





Sim, isso mesmo! Repare uma coisa. Se você se indentificou com uma dessas histórias acima e principalmente com a terceira história, que é iniciar algo e não manter a mudança, você precisa entender o que está por trás dessa auto sabotagem.


É aí que entra o tal "subconsciente".


Só para você entender como isso funciona, aqui vai uma explicação bem básica sobre o nosso consciente e o subconciente.


Bem, todos nós possuímos a mente consciente e subconsciente.  


A consciência, ou mente consciente é a mente racional. É a mente que tem a capacidade de pensar, ter noção de tempo e espaço, definir o que é certo ou errado e por aí vai.





Já o subconsciente não é racional. Isso quer dizer que tudo o que você conseguir colocar em sua mente subconsciente, o mesmo aceitará como verdade. Isso se torna ainda mais poderoso quando entendemos que esse lado da nossa mente tem grande parte do controle sobre nós. Uau!


O subconsciente é responsável pela maior parte das decisões que tomamos diariamente. Mesmo as decisões que você acredita ter tomado conscientemente, ou de forma racional, podem ter sido tomadas no subconsciente e todo esse tempo de racionalização serve apenas para encontrar uma justificativa.


Nossa mente precisa tomar muitas decisões o tempo todo. Só os atos de dormir, comer, falar são decisões. Para conseguir fazer essas decisões sem precisar racionalizar todas, o nosso subconsciente cria padrões de comportamento. Ele primeiro toma uma decisão e só depois racionaliza.


Conscientemente podemos mentir ou omitir informações, porém, o subconsciente nunca menteO subconsciente sempre mostra a verdade.


O subconsciente, de forma simplificada, é a parte da mente da qual não se tem plena consciência, mas que influencia as nossas ações, emoções e sentimentos.


O que isso significa é que as informações que você interpreta através dos seus cinco sentidos são divididas entre a sua mente consciente e subconsciente.


Para entender melhor, veja a teoria do iceberg feita por Freud. A parte consciente fica acima da água, aquele pedaço qdo iceberg que vemos, e todo o nosso subconsciente se encontra submerso, com tudo o que não nos lembramos.





Não lembrar não significa que não o usemos. Significa apenas que o acesso a essa parte do cérebro, da mente, é feita de forma quase automática, apesar dessa influenciar e muito a forma como agimos, somos e pensamos.


E nós podemos acessar o subconsciente, reprogramando ele, e libertando todo o seu poder, de forma a melhorarmos nossa performance em todos os níveis.


É aí que entram 2 perguntas que vão te ajudar nesse processo de começar a se alimentar melhor, de forma saudável e para sempre.


Essas 2 perguntas foram apresentadas pelo coach Tony Robbins e apesar de parecerem simples, são super profundas e de grande impacto.


Aqui estão elas:


1) Quais são todas as razões que atualmente me beneficiam, mesmo que sejam falsos benefícios?


2) Quais são as consequências de não ir atrás dos meus sonhos?


Quando você faz a primeira pergunta a si mesma, você vai ativar o seu subconsciente e descobrir o que te faz não se alimentar de forma saudável.

Porque conscientemente você sabe que precisa se alimentar saudável, mas inconscientemente você tem outras desculpas ou, como diz na pergunta, você acha benefícios para si mesma para fazer as opções erradas com a sua alimentação.


Já na segunda pergunta, te mostra que se você seguir com o seu sonho de uma vida saudável, os benefícios serão melhores e mais reais que os benefícios falsos que você insiste em acreditar.





Aqui um exemplo:


1) Quais são todas as razões que atualmente me beneficiam, mesmo que sejam falsos benefícios? Eu não me alimento bem porque eu não tenho tempo e nem sei cozinhar.

2) Quais são as consequências de não ir atrás dos meus sonhos? Se eu não arranjar tempo para cozinhar e aprender o básico para fazer a minha própria comida, eu vou continuar a comer mal, vou comer o que ver pela frente e isso afetará a minha saúde agora e para frente.


Quando você analisa as consequências de não ir atrás dos seus sonhos, veja que elas precisam ser mais fortes que os falsos benefícios que você fala para si mesma.


Faça isso todo dia! Ás vezes você vai ter que fazer mais de uma vez para achar os falsos benefícios, mas faça diariamente. Isso vai educando a sua mente subsconciente a te ajudar a criar os hábitos de saúde que precisa e ainda pode aplicar para outras áreas da sua vida.