Como ler rótulos de alimentos


Antes de tudo, eu sempre gosto de lembrar de que comer comida de verdade é mais importante do que qualquer coisa. Isso significa, alimentos menos processados ​​e industrializados. Mas às vezes, ou porque estamos viajando, ou porque estamos com pressa ou mesmo por causa de qualquer outro motivo que você precisa comprar algo já pronto, você precisa pelo menos, entender o que está dentro da embalagem, porque até palavras como "natural" "orgânico", "sem glúten" não significam nada quando se trata de marketing de alimentos, pois eles são agressivos e apenas querem vender seus produtos, então tenha cuidado! Leia atentamente e eduque-se, assim como a sua família e seus entes queridos a ler os rótulos. Aqui abaixo vamos falar sobre os ingredientes listados nas embalagens. Vamos?


1. Bem, o principal ponto sobre os ingredientes listados na embalagem é que o primeiro ingrediente da lista é o ingrediente principal do produto. Se você está comprando, por exemplo, algo que contém açúcar e açúcar (ou qualquer coisa que pode ser açúcar, como mel, por exemplo) é listado como o primeiro ingrediente, então o produto tem mais açúcar do que os outros ingredientes. Isto é importante para saber se o que você quer do produto está realmente lá ou se é apenas marketing.

2. Se o produto contiver mais de 5 ingredientes listados, seu alerta vermelho deve apitar! Você não precisa de muitos ingredientes para criar uma barra de proteínas, por exemplo.

3. Se você não consegue lê, não pode comê-lo! Esta regra é básica! Se houver ingredientes listados que soam estranhos, nem sequer considere comprar.

4. Se os ingredientes parecerem como uma aula de química ou arte, também tenha cuidado. Azul 1, Vermelho 40, Amarelo 6, Amarelo 5? Sério? Você come alguma coisa com isso ou deixa seus filhos comerem? Você deve PARAR agora mesmo!

Outro ponto importante é saber que os selos de alimentos podem variar de país para país, e eles podem ser oficiais ou não, aqui vou listar alguns selos de alimentos que eu considero importante ficar de olho.

E, mais uma vez! Procure comprar marcas em que você confie e, se possível, compre local.

1. ORGÂNICO: se um produto contém o selo "orgânico", significa que 95 a 100% dos ingredientes são orgânicos. Produtos com ingredientes orgânicos de 70 a 95% ainda podem anunciar "ingredientes orgânicos" na parte frontal da embalagem e produtos com menos de 70% de ingredientes orgânicos podem identificá-los no painel lateral. Os alimentos orgânicos proíbem o uso de hidrogenação e gorduras trans. Além disso, as práticas alimentares orgânicas se abstêm da aplicação de materiais proibidos (incluindo fertilizantes sintéticos, pesticidas e lamas de depuração) por três anos antes da certificação e continuamente ao longo de sua licença orgânica, é proibir o uso de organismos geneticamente modificados e irradiação, empregar manutenção positiva do solo, conservação, manejo do estrume e práticas de rotação de culturas, fornecem acesso a pastagem para gado, abstenham-se do uso de antibióticos e hormônios em animais, sustentam animais em alimentos 100% orgânicos, evitam contaminação durante o processamento de produtos orgânicos e mantenham registros de todas as operações.

Uau! É muito o que saber. Você pode ver o quanto é importante para sua vida? Você quer saber como identificar frutas e vegetais orgânicos pela sua sequência de números nos EUA? Confira meu vídeo aqui.


2. OGM (Organismos Geneticamente Modificadoos)/ Transgênicos: OGM/Transgênicos são plantas ou animais que foram geneticamente modificados com DNA de bactérias, vírus ou outras plantas e animais. Os produtos podem ser rotulados como "livre de Transgênicos" se forem produzidos sem serem geneticamente modificados através do uso de OGM.

3. SEM GLÚTEN | SEM LACTOSE | SEM SOJA: Sem glúten é quando o alimento não contém trigo, aveia, cevada, centeio e seus derivados que contêm a proteína glúten.

Sem lactose, entende-se à ausência de leite e produtos derivados do leite, como manteiga, iogurte e queijo, embora alguns pensassem erroneamente que esses produtos também estavam livres de ovos.

Sem soja são produtos que não contém soja e seus derivados.

4. LIVRE DE HORMÔNIOS: Não contém hormônios que vocês usados nos animais. Se as carnes que você está comprando não estão claramente rotuladas, pergunte ao seu agricultor ou açougue se estiverem livres de hormônios.

5. GRASS-FED (criado em pastagem): isto significa que os animais foram alimentados com grama, sua dieta natural, em vez de grãos. Além de ser mais humano, a carne alimentada com pastagem é mais magra e menor em gordura e calorias do que a carne alimentada com cereais. Os animais alimentados com pastagem não são alimentados com grãos, subprodutos animais, hormônios sintéticos ou antibióticos para promover o crescimento ou prevenir doenças - embora possam ter recebido antibióticos para tratar a doença. Um rótulo "grass-fed" não significa que o animal necessariamente tenha comido grama durante toda a vida. Alguns bovinos alimentados com pastagem são acabados em grãos, o que significa que eles comeram grãos de um confinamento antes do abate. Procure por "grass-fed and grass-finished".

5. PASTURE-RAISED (ou Certified Humane® Brasil): "Pasture-raised" indica que o animal foi criado em uma pastagem onde foi capaz de comer gramíneas nutritivas e outras plantas, ao invés de ser engordado em grãos em um confinamento ou celeiro. Pastorear pecuária e aves de capoeira é uma técnica agrícola tradicional que permite que os animais sejam criados de forma humana. Os animais são capazes de circular livremente e realizar seus comportamentos naturais. Este termo é muito parecido com o "grass-fed", embora o termo "pasture-raised" indique mais claramente que o animal foi criado ao ar livre em pastagens.


Para encerrar, selecionei algumas dicas com todas as informações que você precisa saber para fazer escolhas inteligentes e saudáveis ​​quando se trata de comprar sua comida no supermercado. Aqui estão elas:

1. Óleos vegetais: você pode encontrar selos incríveis como "orgânicos", "não-OGM", mas se o produto é feito com qualquer óleo vegetal (canola, milho, soja, cártamo, girassol) não é bom para sua saúde. Procure por produtos que utilizam o azeite, óleo de coco, óleo de abacate, por exemplo.

2. Tamanho da porção: procure sempre o tamanho da porção nos informações nutricionais. É importante entender a quantidade correta que você vai consumir. Às vezes, você precisa calcular o dobro, até mesmo 3 ou 4 vezes para entender o quanto de macro (carboidratos, proteínas, gorduras) e micronutrientes (vitaminas, minerais ...) você obterá do produto e, especialmente, a quantidade de açúcar, se aplicável.

3. BPA Free: Outra coisa boa a verificar é se os produtos vêm de uma embalagem de plástico ou metal seja com certeza livre de BPA, senão poderá pode desiquilibrar seus hormônios!

4. Açúcar escondido: não seja iludido por nomes diferentes de açúcar. Xarope de milho, xarope de malte, açúcar mascavo, mel ... Eles são todos açúcar!

É isso aí! Espero que vocês tenham gostado dessa série de 3 dias sobre como ler os rótulos dos alimentos!

#eatclean #rótulosdealimentos #orgânicos